violao-para-criancas-imagem-destacada

Violão para Crianças: 10 elementos obrigatórios (o #7 é especial)

Neste post descrevo 10 princípios da didática do violão que considero de grande relevância, inclusive sob a luz do método Suzuki. Ele nos trouxe um método generoso, que é também uma filosofia de vida, com bases universais que permitem constantes adaptações, acréscimos e aplicação em diversos repertórios, sem perder a sua essência: O aprendizado é acessível a todos. Aqui exponho um pouco de minha própria experiência didática, buscando trazer o que aprendi em muitos anos nesta área. Em algum momento de sua leitura você receberá um formulário, para receber no seu e-mail a palestra que dei no CONAVIO (Congresso Nacional de Violão), sobre os assuntos que abordo aqui. É um complemento bem vindo! Boa leitura.

 1- Jogos

O uso de jogos é defendido pela maioria dos principais autores da educação infantil, como Dalcroze, Willems, Suzuki e outros. No caso do violão é possível criar jogos que exercitem memória, visão espacial, coordenação motora e percepção musical. Eu utilizo alguns jogos em minhas aulas, que se tornaram obrigatórios, pois além de divertidos, exercitam de maneira direta o conteúdo musical e o conhecimento do instrumento, tais como “Cheio de Dedos”, “Maquininha”, “Jogo da Memória”, “Montanha Russa” e “Jogo da Régua”. Todos eles estão intimamente ligados a aspectos fundamentais do ensino do violão, tanto técnica quanto musicalmente.

2- Princípio técnico claro

Como segurar o violão e compreender as bases da ação de ambas as mãos. Eu adoto princípios bastante claros, que auxiliam e muito os alunos iniciantes, principalmente em relação ao uso dos polegares das duas mãos.

No livro Curso de Violão para Crianças, as primeiras músicas são voltadas exatamente para este fim, de forma que não são apenas meros exercícios, mas também atividades musicais, que buscam um resultado sonoro gratificante.

3- Ensinar sem partitura: Memória visual, auditiva e táctil

Muitos de nós começamos lá atrás com partituras e/ou cifras, por isso não sabemos como usar outros tipos de escrita, como a escrita gráfica usada no livro Curso de Violão para Crianças. Eu utilizo 5 tipos de escrita, que cito no final deste tópico, e explico com maior clareza na palestra que dei no CONAVIO (Congresso Nacional do Violão).

Ao aprender uma língua, o fazemos inicialmente de forma auditiva e por imitação. O mesmo deve ocorrer com a música. A dificuldade ocorre é quando a criança recebe um excesso de estímulos, como por exemplo ao aprender uma partitura ao mesmo tempo em que precisa se preocupar com a posição das mãos e o entendimento espacial do instrumento.

Muitos diriam que isso é aprender de ouvido, mas é simplesmente aprender sem a partitura. Além do ouvido, devemos levar em conta que o aprendizado se dá pela memória visual, e tátil também.

A ausência de uma partitura não quer dizer que não exista um registro escrito. Mas este registro deve ter características tão acessíveis, que qualquer aluno compreende de forma natural, mesmo os que não sabem ler.

Veja abaixo dois exemplos de notação que são bastante funcionais.

violao-para-criancas-irmaos-rocha          violao-para-criancas-nova-iorque

No exemplo 1, temos uma tablatura. No Amigo Violão, começo com apenas uma corda, mas este exemplo serve bem como ilustração.

No exemplo 2, vemos uma representação gráfica usando linhas. São representados alturas e durações, de uma forma concreta.

Os 5 degraus da leitura musical são:

1 – Leitura Auditiva;

2 – Leitura Gráfica;

3 – Leitura Espacial;

4 – Leitura Relativa;

5 – Leitura Absoluta.

4- Faça de um jeito que você possa ser bem exigente:

Para poder cobrar um bom rendimento é preciso oferecer o conteúdo certo. Não exija que uma criança precise pensar em muitas coisas ao mesmo tempo. Procure sempre usar um dos seguintes critérios:

  • Poucas notas (use melodias com uma nota presa e uma solta, como neste exemplo);
  • Músicas usando apenas um dedo;
  • Melodias em apenas uma corda;
  • Acompanhamentos com cordas soltas;
  • Jogos divertidos;
  • Escritas diversificadas, como foi citado acima.

violao-para-criancas-mockup-livro

5- Use a palavra.

Crie músicas simples e coloque letras. Ao cantar em uníssono com o violão, como no segundo exemplo acima (Nova Iorque), a palavra se torna uma aliada, dando sentido concreto ao som e se tornando uma ferramenta a mais na percepção do ritmo.

As primeiras músicas servem para trazer uma compreensão mais concreta do som. Ao aprender um ritmo, pode ser difícil para uma criança acessar diretamente a compreensão musical, por ser ainda um pouco abstrata para ela. Por isso, usar palavras é fundamental, pois elas dão referências mais “palpáveis” para que se compreenda onde o som deve ser mais longo ou mais curto.

Esta é uma técnica usada também por músicos de altíssimo nível, não apenas para crianças em fase de desenvolvimento.

Além disso, o uso de palmas ou passos pode ajudar muito. Trazer os mesmos ritmos para movimentos mais amplos é algo que poderá soltar a criança e é também uma forma dela ter um contato mais profundo com a percepção do próprio corpo.

Outro recurso muito simples é: Crie títulos engraçados. Uma música que poderia se chamar Andantino 2, você pode batizar de “Baba do Dragão”. Se você não sente que leva muito jeito com crianças, isso vai ajudar você a deixar essa dificuldade para trás.

6- Músicas para construir a técnica e começar tocando.

Outro fator primordial do aprendizado é que a técnica não exista de forma artificial, separada do ato de tocar. O repertório é como uma escada, onde cada degrau possui seu repertório apropriado.

Aliás esta é uma SACADA que eu descobri com a experiência: Ao contrário do que eu pensava, é SIM, importante iniciar o ensino do violão com uma abordagem técnica. Isso é perfeitamente possível mantendo o lado lúdico e afetivo/musical. Para isso é necessário se valer do princípio técnico claro e o repertório que utilize este mesmo principio.

Desta forma é perfeitamente possível e ocorre com todos os meus alunos, sair tocando já na primeira aula. Ensinar violão para crianças é algo bem prazeroso, quando visto desta forma. Se você ainda não conhece, veja estas três aulas iniciais que coloquei no Youtube: Aula #1 (Batida do Campeão) – Aula #2 (Violão no Sofá) – Aula #3 (Campaínha), ou se inscreva para assistir à palestra que dei no CONAVIO (Congresso Nacional do Violão).

7- Tripé: Professor, aluno e pais.

violao-para-criancas-perspectiva O método Sukuki se baseia neste tripé, entre o professor, o aluno e os pais. É um trabalho realizado em parceria, onde não cabe apenas uma mera terceirização de um serviço das aulas de instrumento.

Os alunos que possuem o melhor rendimento, em sua maioria são os que possuem algum tipo de envolvimento dos pais com relação à atividade. Mesmo quando se trata apenas de elogiar a criança. Este já é um começo, mas é possível e desejável ir mais além, buscando se envolver de fato.

Veja como é complexa a aquisição da linguagem. E ainda assim, todos fomos capazes de aprender, dentro de casa, através do afeto e no contato com a mãe e o pai.

Esta participação do pai e/ou da mãe tem grande impacto positivo! Comece convidando o pai ou a mãe para participarem das aulas. Não é necessário fazer isso em todas as aulas. Mas busque realmente ensinar uma música para eles juntos, e observe o poder que isto terá. Este é o objetivo do curso Amigo Violão.

8-  Adaptação de músicas conhecidas.

Todos os adeptos do método Suzuki sabem que sua utilidade é extensível a todos os repertórios. Além das músicas que criei especificamente para gerar a sequência do método Amigo Violão, utilizo músicas conhecidas, que além de aumentarem o desejo do aluno, serão os degraus para aproximá-lo da condição de realmente saber tocar o violão.

9-    Violão do tamanho adequado

violao-para-criancas-menina

Existem violões de tamanhos apropriados para crianças pequenas. Apesar de muitas vezes ser difícil encontra-los em boa qualidade, especialmente nos tamanhos menores, eles atenderão perfeitamente ao propósito da didática infantil, no quesito da postura.

Eu gosto muito de trabalhar com violões que tem “quase o tamanho do violão de adulto”. É que são melhores, pra afinar, além do fato das crianças crescerem muito rápido, por isso não costumo optar por violões muito pequenos.

10 – Lembre-se de tornar a música bela

Mesmo quando seus alunos ainda estiverem apenas começando, procure ensinar músicas que tenham um belo resultado sonoro. Uma dica que funciona bem é ensinar pequenas melodias de duas notas e você fazer um acompanhamento mais elaborado.

Não apenas será mais bonito, mas você sentirá mais prazer ao ensinar, e o seu aluno receberá este presente de fazer parte de algo maior.

Conclusão: Talento não é desculpa

Saiba o que o próprio Suzuki pensa sobre isso:

“Ao nascer, as crianças recebem de seus pais os meios para aprenderem um idioma. O talento não é inato. Precisa ser criado. “Não tenho talento”. Quanta dor moral e desesperança esta crença estúpida já criou! Desde que o mundo é mundo, infinitas pessoas tem se entregado a uma atitude de derrota, sem luta, ao aceitar este falso critério. E no fundo, esta não é mais que uma desculpa para se entregar à preguiça. Aprendi que o homem é fruto de seu meio. É possível educar a qualquer criança. Tudo depende do método que se usa. Desistir porque “não tenho talento” é uma atitude covarde”. (S. Suzuki)

Devemos levar em conta que a grande maioria não aprende música com intuito de se tornar um profissional. Ensinar o instrumento é algo que depende, e muito, da metodologia adequada e do professor. O que virá depois depende de cada aluno. A educação musical, a apreensão de seus princípios e a execução de músicas é algo que todos tem o direito de fazer.

cta-meio-post-curso-amigo-violao-vendas

Violão para crianças

Você tem duas excelentes opções para aprender esta e outras dezenas de músicas, apropriadas para crianças de todas as idades:

1 – Curso Online Amigo Violão – Violão para pais e filhos.

2 – Livro Curso de Violão para Crianças – Amigo Violão, que você poderá ter no seu smartphone.

Se tem dúvidas, basta deixar ai embaixo, onde eu terei o enorme prazer em te ajudar!

 

Você também gostará de ler:

Ricardo Novais

Professor de violão para crianças, bacharel em violão pela UFMG. Pai de Rosa, Lira e Aurora.

4 comentários em “Violão para Crianças: 10 elementos obrigatórios (o #7 é especial)

  1. Bom dia! Parabéns pelo site e o material! Tenho interesse em adquirir o material. Gostaria de saber se o livro só existe no formato online e, nesse caso se existe período limite de acesso ao material. Outra dúvida é se existe opção de pagamento com boleto bancário . Não consegui visualizar essa opção.

    Abraço.

  2. OLAA, PROF. RICARDO NOVAIS! TENHO UMA FILHA DE 7 ANOS QUE ESTÁ MUITO ANIMADA PRA APRENDER TOCAR VIOLÃO, AI FUI ATRAS DE COMO ENSINAR VIOLÃO PARA CRIANÇAS NA FAIXA ETÁRIA DELA E ACABEI DESCOBRINDO SEU SITE HOJE E FIQUEI MARAVILHADO COM SEU TRABALHO E, TENHO CERTEZA IRÁ NOS AJUDAR MUITO! PARABENS PELO BRILHANTE TRABALHO. ABRAÇOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *